Dicas de Fisioterapia no ciclismo – Alterações na postura

Dicas do fisioterapeuta Gabriel Gaspar Ribeiro da Clínica Fisio Fit

Uma postura correta é consequência da união de vários sistemas, entre eles o nervoso, muscular, ósseo, emocional e digestivo. Sendo necessário manter alinhamento do corpo utilizando com eficiências fisiológicas e biomecânicas com o objetivo de minimizar as sobrecargas no sistema de apoio devido os efeitos da gravidade. Qualquer problema em um desses sistemas, leva à alteração da postura, acarretando uma lesão.

Esses problemas são muito visíveis no ciclismo devido à busca da posição mais aerodinâmica e do próprio posicionamento que o esporte impõe, aumentando as alterações posturais, como a retificação da lombar (inversão da curvatura da lombar), uma hipercifose na região da torácica (aumento da curvatura da cifose) e uma hiperextensão da cervical, entre outros. As alterações posturais fazem com que o corpo realize compensações dando origem à chamada hipermobilidade, provocando dores na cervical, ombros, mãos, lombar, região do períneo, joelho e pés, entre outras regiões.

Outro fator determinante no surgimento de alterações posturais, são os ajustes errados na bicicleta. Um exemplo é quando o ciclista segura no guidão provocando a retificação da coluna lombar, associado a um ajuste errado, como o nível positivo do selim (a ponta do selim para cima), aumenta a retificação da lombar causando uma retroversão da pelve (quadril inclinado para trás). Como um quadro geral, acarreta compressão do períneo levando a parestesia (formigamento), dor no quadril e nas costas, podendo levar o atleta a desenvolver uma hérnia de disco; (devido às vértebras lombares estarem aproximadas anteriormente, “empurrando” o disco articular para posterior onde às estruturas articulares não é adaptadas para “suportar” essa tensão).

Para evitar esses e outros problemas graves de saúde, algumas medidas podem ser tomadas. Um bom exemplo é o BIKE FIT, procedimento realizado por um profissional qualificado em fazer os ajustes posturais no ciclista. Tais como: ajustar corretamente os tacos da sapatilha, a altura e a angulação do selim, o comprimento ideal da mesa e do guidão, o que é individualizado para cada atleta. 

O BIKE FIT pode ter resultados bem mais eficazes se aliados a trabalhos fora da bicicleta como, por exemplo, o RPG (Reeducação Postural Global), osteopatia, pilates, fisioterapia, treinamento funcional, academia entre outras atividades, proporcionando um trabalho de prevenção de lesão e aumentando a longevidade do atleta no esporte. Além dos exercícios prescritos pelo fisioterapeuta e educador físico, é interessante realizar em domicílio outros com o objetivo de ter um ganho maior do programa de prevenção de lesão. Abaixo alguns exemplos dessas atividades.

Realizando o trabalho de correção postural e prevenção o atleta vai ter o aumento no desempenho e no tempo de prática do esporte, independente do objetivo (lazer ou competidor). Vale ressaltar a importância de sempre realizar essas atividades com profissionais qualificados e, assim, obter as orientações corretas, propiciando uma longevidade do atleta no esporte.

 

Bibliografia:

Palmer, LM.; Epler, ME. Postura. In: Palmer, LM; Epler, ME. Fundamentos das Técnicas de Avaliação Musculoesquelética. 2 edição, São Paulo: Guanabara Koogan, 2000.

McCREAY E. K., PROVANCE, P. G. Músculos: provas e funções, 4ª edição.

RICARD, F. SALLÉ, J-L. Tratado de Osteopatia, teórico e prático. 1º Edição, São Paulo: Robe 2002.Souchard PE.

O stretching global ativo. 2a ed. São Paulo: Manole; 1996. 

Souchard PE. Fundamentos da reeducação postural global: princípios e originalidade. 2a ed. São Paulo: É Realizações; 2003