Estreando no calendário da CIMTB 2018, Ouro Preto está com as inscrições abertas

Estreando no calendário da CIMTB 2018, Ouro Preto está com as inscrições abertas

Depois da etapa de Araxá, é hora de pegar a estrada rumo a Ouro Preto. Para isso, a equipe já está trabalhando desde o fim da temporada de 2017, já que este é o ano de estreia da cidade no circuito CIMTB Levorin. A inscrições para a segunda etapa estão abertas. O evento acontece na Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) entre os dias 8 e 10 de junho e vai reunir provas Cross Country Olímpico (XCO) Classe 1, Short Track (XCC) Classe 3 e a etapa da UCI Junior Series.

A expectativa é grande, já que Ouro Preto é uma das cidades mais importantes na história brasileira, destino turístico internacionalmente reconhecido, referência no barroco mundial e conhecida por ser uma região montanhosa, tudo o que o mountain bike precisa.

Para o organizador do evento, Rogério Bernardes, levar uma das etapas para Ouro Preto será como voltar às origens do mountain bike brasileiro. “Vamos resgatar toda a história e o potencial da cidade em suas intermináveis montanhas desafiadoras e ter ao lado um dos principais focos da história e cultura do Brasil e de Minas Gerais, um museu a céu aberto e Patrimônio Cultural da Humanidade. É uma etapa imperdível para aos amantes do mountain bike”, comentou.

Circuito do Ouro
O Circuito do Ouro aconteceu em Ouro Preto neste domingo (29). O evento foi em torno da Ufop e utilizou a pista que é semelhante à da CIMTB Levorin. O evento contou com a participação de alguns atletas, dentre eles, a campeã da CIMTB Levorin, Letícia Cândido (Audax/FSA Bike Team).

Letícia avaliou a pista e afirmou que vai ser preciso técnica. “A pista onde acontecerá a CIMTB será uma das mais duras nos últimos anos, com cerca de 5,1km de distância, o trajeto é bem exigente, com subidas naturalmente técnicas, algumas muito inclinadas, outras em off Camber com pedras típicas da região, onde a força física e a técnica farão a diferença. O terreno por onde percorremos é predominante cascalhos soltos, encontramos Rock Garden, rampas e bastante retomadas em curvas”, contou.

COMPARTILHE

Comente