Henrique Avancini e Manuel Fumic terminam em terceiro na geral da Cape Epic 2018

Henrique Avancini e Manuel Fumic terminam em terceiro na geral da Cape Epic 2018

O brasileiro Henrique Avancini e o alemão Manuel Fumic, da equipe Cannondale Factory Racing, terminaram a Cape Epic 2018 na terceira colocação no geral. A competição, disputada em oito dias na África do Sul, nos arredores da cidade de Cape Town, é considerada a mais importante prova de ultramaratona de mountain bike no mundo. A dupla, que se manteve nas primeiras colocações durante todos os dias, melhorou sua marca do ano passado, quando ficou em quinto lugar.

A conquista do pódio foi um feito inédito para o País, pois nunca um atleta brasileiro tinha chegado tão longe na Cape Epic. Avancini e Fumic venceram duas etapas da edição 2018 e chegaram até esse domingo, no último dia de prova, com chances de título, pois entraram para a disputa final na segunda colocação no geral. Mas ambos os atletas tiveram problemas na última etapa.

o início da prova Fumic fraturou um dedo da mão após uma queda, enquanto Avancini teve um pneu furado na última descida. A nona colocação na etapa garantiu a terceira colocação no geral.
henrique avancini cape epic 2018
“Estou muito feliz em colocar o Brasil entre os melhores do mundo. Foi mais um grande passo na minha carreira. Eu e o Manuel estamos em processo de crescimento e ainda acredito que vamos vencer a Cape Epic num futuro próximo”, disse Avancini, que na temporada passada terminou na 5ª colocação do ranking da UCI (União Ciclística Internacional).
Confira abaixo detalhes de cada um dos dias de prova da dupla Avancini/Fumic.
Prólogo – No primeiro dia de competição, Avancini e Fumic ficaram com a segunda colocação na prova de 20km, apenas 18 segundos atrás dos vencedores.
1ª etapa – A dupla venceu no sprint a prova de 110km, conquistando a camisa amarela de líderes da competição.
2ª etapa – No terceiro dia de provas mais uma vitória de Avancini e Fumic, que superaram não só os adversários, mas os 106km de percurso com mais de 2000 metros de subidas acumuladas com tempo médio de 4 horas 5minutos e 52 segundos.
3ª etapa – A terceira colocação na etapa fez a dupla cair para a segunda colocação no geral e perder a camisa amarela de líderes. Mas eram os únicos a chegar até ali comemorando com pódios em todos os dias de competição.
4ª etapa – Com 113km e 1800 metros de subidas acumuladas, o percurso é considerado por todos os atletas como um dos mais difíceis da Cape Epic. A dupla Avancini/Fumic chegou a abrir vantagem e liderar a prova, mas tiveram problemas mecânicos e terminaram na quinta colocação. Na classificação geral, a segunda posição estava mantida.
5ª etapa – No sexto dia de competição, a dupla foi rápida no desfio contrarrelógio, mas os adversários também. Pelo segundo dia seguido a quinta colocação, mas agora ocupando a terceira colocação no geral.
6ª etapa – Numa etapa muito disputada, a dupla Avancini/Fumic pedalou forte e conquistou a terceira colocação, colocando pressão nos adversários pela briga pelo título. Resultado: a segunda colocação foi retomada e título aberto até a última etapa.
7ª etapa – O oitavo e último dia de competição foi o mais difícil para a dupla, que terminou na nona colocação com o tempo de 2 horas, 53 minutos e 11 segundos. Fumic teve um dedo fraturado no começo da etapa após sofrer uma queda. Já para Avancini na última descida com um pneu furado. Na classificação geral a terceira colocação para a dupla, feito inédito para o Brasil na mais importante ultramaratona de mountain bike do mundo.

COMPARTILHE

Comente