Daniel Oss: Peter Sagan é a principal razão pela qual eu me juntei a equipe Bora-Hansgrohe

Daniel Oss: Peter Sagan é a principal razão pela qual eu me juntei a equipe Bora-Hansgrohe

Daniel Oss disse que a chance de se unir a Peter Sagan foi a principal força por trás de sua transferência e que o campeão do mundo não é comparável a ninguém no World Tour.

Oss deixou a BMC Racing no verão, tendo alinhado ao lado de Greg Van Avermaet, Philippe Gilbert e Thor Hushovd durante seus cinco anos com o time. Sua mudança para Bora-Hansgrohe foi anunciada no verão, e apesar de ele replicar seu papel Clássico na equipe alemã, ele acredita que andar com Sagan irá inspirá-lo.

“Eu me mudei de um líder de Classics para outro. Se você for compará-los, então com certeza Peter e Greg estão ambos no nível superior “, disse Oss.

“Um deles foi o campeão mundial três vezes, o outro é campeão olímpico. Um ganhou Paris-Roubaix, o outro ganhou a Flandres. Estou em Bora porque vou ficar com Peter até o final das corridas. Esse é o meu trabalho e minha posição, mas também tenho ambições. Com Peter, pode ser bom ter bons resultados. Não é sempre o mais forte que ganha, então as táticas podem desempenhar um papel. Correndo com Peter sempre é uma boa diversão e ele inspira.”

“Você deve lembrar que Bora é apenas uma equipe de World Tour no seu segundo ano. Você pode sentir isso na equipe que eles constantemente querem melhorar. Eles não apenas param com um ciclista, eles querem continuar e isso realmente ajuda com a motivação quando você é um ciclista. Você sente que está crescendo também.”

Oss e Sagan compartilham o mesmo agente de ciclismo e o movimento certamente fortalece a posição de Sagan e Bora no Spring Classics. Oss solidificou sua posição como um dos pilotos mais confiáveis ​​de um dia no World Tour e a transferência também vê os dois pilotos retornarem como companheiros de equipe pela primeira vez desde os dias de Liquigas.

“Você não pode comparar Peter com ninguém. Ninguém se compara a ele como pessoa ou como atleta. Não vimos ninguém como ele nos últimos cem anos. Ele aparece em sua personalidade, então, seja uma entrevista ou uma mesa de jantar, ele é o melhor rosto para o novo ciclismo.”

Tour Down Under

A primeira corrida de Daniel Oss em 2018 vai ser no Tour Down Under – ao lado de Sagan – em janeiro. A partir daí, o par será parte do campo de treinamento em altitude de Bora-Hansgrohe. Em seguida, as clássicas se aproximam com Oss também contando com o Tirenno-Adriatico em seu calendário de corrida.

“O programa vai ser diferente, desde o início. Eu vou ao Tour Down Under primeiro com Peter, e então fazemos um acampamento de altitude antes das Clássicas. De lá, é um calendário normal. “

Crédito foto: Divulgação BMC

COMPARTILHE

Comente