Qual a importância de ter ossos fortes no ciclismo

Qual a importância de ter ossos fortes no ciclismo

Você sabia que os ossos dos ciclistas tendem a ser mais frágeis do que outros atletas de esportes com impacto? Uma pesquisa recente concluiu que ciclistas entre 18 e 45 anos tem menor densidade óssea comparado à quem pratica corrida, por exemplo. Para evitar fraturas ou doenças mais sérias, é importante seguir alguns passos para ter os ossos sempre saudáveis.

MTB Focus Raven Lite

Entendendo o corpo

Atividades físicas que tem impacto (corrida, basquete, futebol…) desencadeia o processo de “regeneração” óssea do corpo. Ou seja, os ossos desses atletas estão em constante processo de renovação, ficando, assim, mais fortes.

O risco de perda de massa óssea no ciclismo é bem mais comum do que se imagina. A transpiração também é um fator chave de perda de cálcio no sangue.

Procure consumir alimentos ricos em cálcio para tentar amenizar essa perda. A ingestão diária recomendada é de 1 grama. Você encontra cálcio em abundância em alimentos lácteos como espinafre, couve e rúcula.

O que podemos fazer?

Além de melhorar a alimentação, é importante equilibrar o tipo de atividade física no dia-a-dia. Caminhe mais, corra, pratique musculação, etc. Treinos funcionais também ajudam. Importante: nunca permaneça num mesmo exercício durante muito tempo. Altere os pesos, movimentos e evite lesões.

COMPARTILHE

Comente