Alberto Contador se diz contra os medidores de potência porque tira a competitividade dos ciclistas

Alberto Contador se diz contra os medidores de potência porque tira a competitividade dos ciclistas

Alberto Contador, que aposentou-se recentemente, comentou que proibiria o uso de medidores de potência em corridas a fim de fazer as provas mais agressivas.

MTB Focus Raven Lite

Contador foi um dos principais atletas da Vuelta a Espanha 2017, mas não conseguiu bater Chris Froome e todo o seu Team Sky.  Para Contador, os medidores de potência diminuem o “sangue nos olhos” dos atletas: “Se você está numa subida e sabe que não pode ultrapassar os 400 watts e ao mesmo tempo vê o Team Sky a essa mesma potência, você não se atreve no ataque pois sabe que vai explodir depois de 2 km; se você não visse os números ali no medidor, sua vontade ali na hora faria você pedalar mais forte, esses números fazem os atletas se limitarem”, disse ele.

Contador também deu sua opinião sobre a criação de um limite salarial entre as equipes. “Se uma equipe tem o triplo ou quádruplo do orçamento das outras, a corrida fica truncada e o resultado parece bem óbvio.”

Esses comentários de Contador foram debochados por seu antigo colega de equipe, Lance Armstrong, que escreveu no Twitter: “Fácil falar na sua última coletiva de imprensa”.

Contador insistiu que essa sua opinião não tem ligação com sua recente aposentadoria. “Uma coisa não tem nada a ver com a outra; o limite salarial pode ser alto mas não estratosférico”.

COMPARTILHE

Comente