O treinador Davide Cassani se responsabiliza pela desqualificação do atleta Gianni Moscon no mundial de ciclismo

O treinador Davide Cassani se responsabiliza pela desqualificação do atleta Gianni Moscon no mundial de ciclismo

O treinador italiano Davide Cassani rapidamente saiu em defesa de Gianni Moscon, 23 anos, após sua desqualificação no Campeonato Mundial.

MTB Focus Raven Lite

Estava tudo bem entre os Azzurri até uma hora após o término da prova. Os oficiais anunciaram que Moscon havia sido desqualificado por pegar uma garrafa de dentro do carro da equipe. No vídeo, Cassani pode ser visto segurando uma garrafa que estava com Moscon depois que o carro se distanciou. E isso vai totalmente contra as regras.

Os flagras em vídeo estão sendo usados cada vez mais nas competições. Vincenzo Nibali foi desqualificado de uma forma bem similar na Vuelta a Espanha 2015.

Moscon teve uma excelente temporada em 2017, terminando em 5º lugar no Paris-Roubaix e desempenhando um papel fundamental na vitória de Chris Froome na Vuelta a Espanha. Por outro lado, ele também foi suspenso por várias semanas pelo Team Sky por usar linguagem racista ao atleta da FDJ, Kevin Reza.

Cassani rapidamente entrou na defesa de Moscon na tentativa de desviar as críticas. “O que aconteceu foi culpa minha. Eu dei a garrafa para ele e disse para segurá-la“, admitiu à imprensa. “Eu sei que não deveria ter feito isso e peço desculpas a todos, porque isso prejudica toda a Itália; No entanto, o que aconteceu não deve afetar a imagem de Gianni. Ele não merece passar por isso, ele é um cara honesto.”

Moscon também comentou o ocorrido: “O vídeo é bastante claro, não posso negar; Mas não acho que isso mude minha habilidade como ciclista”

COMPARTILHE

Comente