Tour de France 2017 – Romain Bardet venceu etapa 12 e Fabio Aru assume liderança

Tour de France 2017 – Romain Bardet venceu etapa 12 e Fabio Aru assume liderança

Chris Froome (Team Sky) vacilou, perdeu tempo e agora Fabio Aru (Astana) é líder da classificação geral do Tour de France 2017.

MTB Focus Raven Lite

A 12ª etapa do Tour de France 2017 foi longa e exaustiva. No Sprint final, Aru acelerou faltando 300m para a linha e Romain Bardet (AG2R La Mondiale) foi com ele junto com Rigoberto Uran (Cannondale-Drapac). Bardet se deu melhor e venceu.

Enquanto se dava essa batalha no Sprint, Froome se esforçava para terminar com um pouco menos de prejuízo. Ele conseguiu terminar na sétima colocação, 22 segundos atrás de Bardet e 20 segundos atrás de Aru, o que significava cair do topo da classificação geral.

Como se desenrolou

Foram 20 km com ritmo agressivo até que 12 ciclistas resolveram avançar para frente. Foram eles: Cyril Gautier (Ag2r-La Mondiale), Imañol Erviti (Movistar), Koen De Kort (Trek-Segafredo), Stefan Küng (BMC Racing), Diego Ulissi (Team Emirates dos Emirados Árabes Unidos), Steve Cummings (Dimension Data), Marcel Kittel e Jack Bauer (Níveis de Passo Rápido), Nils Politt (Katusha-Alpecin), Thomas De Gendt (Lotto-Soudal), Michael Matthews (Team Sunweb) e Julien Simon (Cofidis).

Esse grupo conseguiu uma vantagem de pouco mais de cinco minutos no pelotão, que foi controlado pelo Team Sky. A única ação notável da primeira parte dessa etapa se deu após 94 km quando Matthews afastou Kittel da liderança alemã e da camisa verde, de 133 para 130 pontos.

Já na segunda metade da etapa, o Team Sky continuou a marcar o ritmo. De Gendt aumentou o ritmo para as subidas e os movimentos das equipes para deixar os principais atletas em boa posição já era bem visível.

No topo da subida, a vantagem de Cummings era de cerca de 1-30 em relação a De Gendt, que juntou-se a Barguil na descida antes que ambos fossem apanhados pelo pelotão comandado pelo Team Sky. Na descida, pareciam não querer correr riscos, o que permitiu Cummings avançar um pouco mais faltando apenas 15 km para o final.

Para quem pensou que essa etapa estaria livre de acidentes, Mikel Nieve errou numa curva, caiu e levou junto Froome e Aru. O movimento foi rápido e logo os três já estavam de volta à pista.

Esse incidente deu a Cummings uma vantagem de dois minutos na subida, e o campeão britânico parecia razoavelmente confortável pedalando com uma alta cadência à medida que o elevação pairava em torno de 8%. Quem não parecia confortável era Nairo Quintana (Movistar), que caiu no início da subida.

Com 10 km restantes, Cummings foi pego por Nieve que seguiu firme na subida até entregar a Landa os quilômetros finais. Foi quando Aru atacou, seguido por Uran e Bardet, nessa hora podemos imaginar como Froome se sentiu.

Fotos: Getty Images Sport

COMPARTILHE

Comente