A etapa 9 do Tour de France 2017 teve muitos acontecimentos caóticos

A etapa 9 do Tour de France 2017 teve muitos acontecimentos caóticos

A etapa 9 do Tour de France 2017 teve muitos acontecimentos caóticos. Ritchie Porte (BMC) teve um final triste nessa etapa. Depois de um acidente assustador, ele precisou ser levado ao hospital. Alberto Contador não está se mostrando apto para enfrentar o calor e Nairo Quintana não surpreendeu mais uma vez. Nos pontos altos, a AG2R tem se mostrado a equipe mais corajosa do Tour de France 2017 e Rigoberto Urán venceu pela primeira vez uma etapa do Tour.

MTB Focus Raven Lite

Talvez o único episódio de “normalidade” foi quando Chris Froome (Team Sky) subiu ao pódio e manteve sua camisa amarela.

“Estou feliz de manter a liderança, mas depois de ver as imagens do acidente de Porte fiquei chocado; Também senti a perda do meu companheiro de equipe Thomas, ele perde, a equipe perde”, disse Froome.

Com a saída de Thomas, agora Fabio Aru (Astana) está em segundo na geral e Romain Bardet (AG2R) em terceiro.

Apesar de ofuscada pelos outros acontecimentos do dia, a performance de Froome foi avassaladora. Ele conseguiu se manter num ritmo forte apesar das investidas dos seus rivais.

No entanto, o principal ponto de discussão veio depois do ataque de Aru ao perceber que Froome tinha indicado sofrer uma falha mecânica. Mais tarde, o italiano alegou que não viu o gesto de Froome, o que é intrigante já que ele estava bem atrás do camisa amarela quando atacou.

Froome também tentou minimizar a situação. Primeiro dizendo que ele não viu o ataque de Aru e, em segundo, que não via maldade nessa atitude.

COMPARTILHE

Comente