Nicola Ruffoni alega que infecção na próstata causou o doping positivo

Nicola Ruffoni alega que infecção na próstata causou o doping positivo

Nicola Ruffoni foi acometido por uma infecção na próstata no final de março. Ele alega que foi por isso que seus exames antidoping deram positivo, na véspera do Giro d’Italia desse ano.

O sprinter da Bardiani CSF participou da apresentação oficial da equipe na quinta-feira, apesar de saber que seus exames o impediriam de participar da prova. Após a notícia vazar, ele saiu rapidamente de Sardenha.

Seu companheiro de equipe Stefano Pirazzi também fez exames com resultado positivo para doping. Isso significa que a equipe pode ser banida de competições por até 45 dias. A UCI aguarda outros exames para julgar as penalidades.

Ruffoni evitou a imprensa, mas negou qualquer envolvimento com doping em seu perfil no Facebook.

“Depois do meu exame dar positivo, fiquei chocado mas quero deixar claro algumas coisas: Eu nunca, nunca mesmo, usei qualquer substância proibida durante a minha carreira profissional”, Ruffoni escreveu. “Eu mudei minha dieta nos últimos meses e assim tem sido o meu estilo de vida; Estou buscando uma explicação lógica para o que aconteceu comigo, estudando tudo o que eu fiz nos últimos meses; O que poderia estar ligado à presença do ‘hormônio do crescimento’ foi a grave infecção da próstata que sofri entre 20 de março e 20 de abril e que me forçou a parar os treinos e tomar antibióticos; Vou procurar me informar com um endocrinologista.”

Ruffoni, 26 anos, venceu duas etapas no Tour da Croácia. Ele prometeu lutar por sua credibilidade e sua equipe diz acreditar em sua inocência.

COMPARTILHE

Comente