Chris Froome é um super ciclista segundo a ciência

Chris Froome é um super ciclista segundo a ciência

O cansativo Tour de France exige (e muito) dos atletas. Você precisa ser capaz de produzir mais de 400 watts de potência por uma hora – energia suficiente para iluminar 4 ou 5 quartos da sua casa, por exemplo. Além disso, você precisa estar de bem com a balança sendo magro mas com energia para superar subidas brutais e suportar o calor do verão da França.

Chris Froome, campeão de 2016, foi tema de estudo publicado na Medicine & Cience in Sports & Exercise. Pesquisadores levaram o atleta a um laboratório de testes para realizar diversos exames relacionados à sua condição física.

Sem surpresas, Froome obteve resultados surpreendentes. Sua potência chegou a 525 watts, seu pico de VO2 foi de 84 ml/kg por minuto (para ter uma ideia, 54 ml/kg para um homem adulto já seria considerado superior). Sobre seu peso, ele tem apenas 9,5% de gordura corporal (resultado 3 semanas após o Tour, ou seja, ele já havia ganho umas calorias a mais).

Se não bastasse, o ciclista ainda possui uma termo regulação eficiente. Isso quer dizer que ele mantém sua temperatura corporal por mais tempo, o que pode ser decisivo em uma grande corrida durante o verão.

“Esses resultados surpreendentes nos dá entender que ele está acima do nível comparado a outros ciclistas profissionais; ele está acima da média, e será uma aposta para vencer grandes provas”, disse o autor do estudo, Phillip Bell (PhD, cientista sênior do GSK Human Performance Lab de Brentford, UK).

COMPARTILHE

Comente