Peter Sagan ficou bem frustrado com sua performance no Paris Roubaix 2017

Peter Sagan ficou bem frustrado com sua performance no Paris Roubaix 2017

Peter Sagan terminou o Paris-Roubaix 2017 sacudindo a cabeça, depois de chegar 5:12 minutos atrás do campeão Greg Van Avermaet (BMC), ele parecia não estar nada contente enquanto se dirigia ao ônibus da Bora-Hansgrohe.

Ele lutou e se esforçou para se manter no pelotão principal, mas não foi o suficiente. Mesmo com um beijo da esposa e um abraço do pai, Sagan estava visivelmente decepcionado. “Gastei muita energia no ataque e não consegui manter o ritmo para permanecer na frente deles”, justificou, “para vencer o Paris-Roubaix é necessário muito mais que boa forma física, mas isso faz parte do ciclismo e vou tentar de novo no ano que vem”.

O Paris-Roubaix marca o fim da campanha de primavera de Peter Sagan e é agora o momento de olhar para trás e entender o que deu errado. O atleta venceu Kuurne-Brussel-Kuurne e duas etapas do Tirreno-Adriático, terminou em terceiro em Gent-Wevelgem e, mais recentemente, viu a chance de vencer o Tour de Flanders ir por água abaixo depois de cair.

“Estou feliz com minha campanha mas não com os resultados”, comentou Sagan.

A próxima prova dele é o Tour da Califórnia, em maio. “Estou cansado mas a temporada continua, vou tirar uma folga mas logo volto aos treinos pensando no Tour da Califórnia, Tour de Suisse e o Tour de France”.

COMPARTILHE

Comente