Gideoni Monteiro faz exames na UNESP em Botucatu sempre em busca da melhor performance

Gideoni Monteiro faz exames na UNESP em Botucatu sempre em busca da melhor performance

Profissional dedicado e exemplo para os mais jovens. Esse é o perfil de Gideoni Monteiro, de 27 anos, ciclista cearense radicado em Indaiatuba (SP). Sempre na busca pela evolução, o atleta do HTPro Team, que colocou o Brasil de volta ao ciclismo de pista olímpico após 24 anos sem ter um representante no Velódromo, fará na tarde desta quinta-feira (30) uma série de exames no CeMeNutri da Faculdade de Medicina UNESP, no HC Botucatu (SP), acompanhado pelo médico Franz Burini, especialista em Medicina Esportiva.

Em Botucatu, Gideoni Monteiro (Adi Indaiatuba/HTPro Nutrition/Shimano) passará por diversos exames simulando a pré-temporada. “Ele fará alguns exames na quinta-feira e também na manhã de sexta, tais como, sanguíneo, composição corporal, metabolismo e nutrição, fazendo uma dieta ideal e um ajuste fino na busca pelo máximo desempenho. Tudo isso para otimizar a suplementação nutricional do atleta. Paralelamente, será realizada uma bateria de testes de avaliações físicas, como mobilidade, estabilidade, potência e aptidão cardiorrespiratória”, conta Franz Burini, médico dos integrantes do HTPro Team.

Gideoni trilhou um caminho de sucesso no esporte, até chegar na 13ª colocação na Olimpíada Rio 2016, na categoria Omnium do ciclismo de pista. Tricampeão do Campeonato Pan-Americano e campeão brasileiro, o ciclista tem como objetivo para 2017 disputar as etapas da Copa do Mundo, Campeonato Mundial, Campeonato Pan-Americano e também as provas do ranking brasileiro. A carreira no esporte começou aos 16 anos, quando mudou-se para Iracemápolis (SP). Em 2012, passou pelo momento mais difícil da sua vida. Atropelado por um caminhão, o ciclista teve uma fratura exposta no braço e vários ferimentos pelo corpo.

Prêmio Brasil Olímpico 2016, no Rio – Os melhores atletas de 2016, em 43 categorias esportivas, serão premiados na noite desta quarta-feira (29), no Prêmio Brasil Olímpico, oferecido pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB). O evento será realizado na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, onde Gideoni desembarcou na manhã desta quarta para receber o prêmio como destaque do ciclismo de pista. Haverá ainda uma premiação para o troféu de Melhor Atleta do Ano, masculino e feminino, ambos anunciados durante a cerimônia na Cidade Maravilhosa.

Foto capa: Saulo Cruz/Exemplus/COB

COMPARTILHE

Comente