Seis destaques da Milan-San Remo 2017

Seis destaques da Milan-San Remo 2017

Um longo (e tenso) acúmulo

Há quem ache um saco ficar assistindo uma prova de quase 300 km em um sábado a tarde, mas, para quem adora ver uma prova de técnica e pura resistência, Milan-San Remo é um prato cheio.

São 291 km de Milão, costa da Ligúria, Riviera italiana, subida da Cipressa até San Remo. O bom dessa prova é a sua capacidade de ser imprevisível.

A Cipressa

A Cipressa é a subida onde a prova promete “explodir”. Tudo bem, pode não ser a subida mais difícil, mas é extensa por isso o grau de dificuldade.

Esse trecho serve mais pra testar a resistência do ciclista do que o ataque, vale a pena esperar pra ver como os grandes nomes irão se sair.

O Poggio

Outra subida que vai dar o que falar. Assim como a Cipressa, não parece ser tão assustadora, o problema é sua localização na prova: 5 km antes da linha de chegada. Ou seja, os atletas já estarão aniquilados e é aí que mora a dificuldade, promete fortes emoções.

A Via Roma

Esse trecho é bem tradicional e belo. É o cenário bem típico de grandes sprints por ser uma reta até o final.

Kristoff (Katusha-Alpecin), Degenkolb (Trek-Segafredo), Démare (FDJ) e Cavendish (Dimension Data) podem ter grandes feitos ali. Outros nomes como Caleb Ewan (Orica-Scott) e Sonny Colbrelli também prometem grandes emoções, já que surpreenderam grandes sprinters no Paris-Nice. Veremos.

Peter Sagan

Todos os olhos voltados nele, o campeão do mundo (e quase imbatível) Peter Sagan.

Essa é uma prova perfeitamente adaptada para todos os seus atributos como atleta, estranhamente ele ainda não venceu por lá. Seu melhor resultado é a segunda colocação, atrás de Gerald Ciolek em 2013, fora isso ele terminou em quarto lugar por duas vezes.

Se ele vencer dessa vez, será um grande feito. Será que conseguirá?

Fernando Gaviria e o Quick-Step Floors

Como é de se esperar em Clássicos da Primavera, o Quick-Step Floors traz atletas com grande potencial de subir ao pódio em Milan-San Remo.

A melhor opção da equipe, pelo menos dessa vez, parece ser Fernando Gaviria. O colombiano já provou ser fera nessa prova e já realizou grandes feitos no ano passado.

Photo : Yuzuru SUNADA

COMPARTILHE

Comente