Romain Bardet admite que foi um erro pegar carona no carro de apoio na Paris-Nice 2017

Romain Bardet admite que foi um erro pegar carona no carro de apoio na Paris-Nice 2017

Romain Bardet (AG2R La Mondiale) foi expulso do Paris-Nice após receber assistência de um carro da equipe na tentativa de recuperar o pelotão. O ciclista assumiu a responsabilidade pelas suas ações no domingo e afirmou que cometeu o erro em um momento tenso da prova: “me acidentei e não pensamos; sinto muito por isso pois nada justifica tirar proveito da situação”.

No acidente, nos 22km restantes, Bardet sofreu escoriações leves e conseguiu chegar no pelotão nos 10 km finais. A TV francesa mostrou várias imagens da perseguição e em alguns ângulos pôde se ver o mecânico da equipe fazendo ajustes na bicicleta do atleta.

Em um comunicado, Vincent Lavenu, gerente-geral da AG2R La Mondiale, disse que: “Ficamos em pânico depois do acidente de Bardet e não reagimos como deveríamos; foi a primeira vez que isso aconteceu em 26 anos e admitimos nossa culpa”.

Depois de alcançar o grupo perseguidor, Bardet competiu lado a lado com Ritchie Porte (BMC) e chegou 47 segundos depois do vencedor Arnaud Démare (FDJ). O júri reagiu logo após o final e desqualificou Bardet. Punição semelhante sofreu Vincenzo Nibali (Astana) em 2015 na Vuelta da España.

Sinceramente peço desculpas aos organizadores e aos fãs; vim para o Paris-Nice com vontade e com convicção de ser uma peça importante da corrida”, disse Bardet.

O ciclista também foi multado e terá que pagar 200 francos suíços (cerca de 600 reais). O diretor executivo Julien Jurdie foi banido da prova inteira e a AG2R La Mondiale terá apenas um carro de apoio nas etapas dessa semana.

A próxima corrida do calendário de Bardet será o Tour do País Basco.

COMPARTILHE

Comente