Ciclistas reclamam que as motos câmeras estão ajudando com vácuo na Volta ao Algarve 2017

Ciclistas reclamam que as motos câmeras estão ajudando com vácuo na Volta ao Algarve 2017

Mais ciclistas falaram sobre as motos com câmeras na Volta ao Algarve 2017, inclusive que o pelotão recebeu assistência nos últimos quilômetros da etapa 4 que aconteceu nesse último sábado, 18 de fevereiro.

Andre Greipel escreveu em seu Twitter na sexta-feira que uma das motos não conseguiu acelerar a uma distância adequada de Primoz Roglic, embora outros achem que Greipel foi beneficiado indiretamente também pelo vácuo recebido.

Um belo sprint das equipes era esperado e aconteceu, mas Sep Vanmarcke reclamou que o pelotão estava com vantagem pela proximidade das câmeras no melhor trecho de 50 km.

Ryan Mullen foi pego a 1,5km do final, depois que o pelotão perseguiu as moto-câmeras por 50km!”, escreveu o belga em seu Twitter.

Confira alguns outros tweets dos ciclistas:

Ryan Mullen

“Uma merd* ouvir que o pelotão teve draft das motos no final de hoje. Não ia me importar ser ultrapassado se isso fosse justo…”

Dan Martin

“Cara UCI, as regras são inúteis quando não são obedecidas. Nada mudou com relação às motos”

Na última quinta-feira, Tosh Van der Sande (Lotto Soudal), reclamou de um problema parecido e publicou uma foto do pelotão bem atrás de uma moto-câmera na Ruta del Sol:

“Isso tem que parar! Ou você compra lentes apropriadas ou fica do outro lado da pista…”

Foto capa: Getty Images Sport

COMPARTILHE

Comente