Shimano Sports Team define equipe para 2017 com atletas de oito modalidades

Shimano Sports Team define equipe para 2017 com atletas de oito modalidades

Líder mundial no mercado de componentes para bicicletas e uma das empresas que mais incentivam e fomentam o ciclismo no País, a Shimano apresenta o seu time de atletas para a atual temporada. O Shimano Sports Team será composto por 24 atletas, competindo com os produtos de alta performance e representando a marca em oito modalidades: BMX, MTB cross country (XC), downhill e enduro, triatlo, triatlo cross-country, ciclismo de estrada e de pista.

“Estamos felizes com o grupo de atletas do Shimano Sports Team para 2017. Temos alguns dos destaques das modalidades que apoiamos e temos certeza de que nossos produtos de alta tecnologia melhorarão o rendimento do grupo nas principais competições do Brasil e exterior,” ressalta Rogério Tancredi, gerente de marketing da Shimano Latin America.

No BMX, uma dupla de representantes olímpicos na Rio 2016 renovou com a marca: Renato Rezende (GT/FOP/Shimano) e Priscilla Stevaux (Caixa/Shimano/Frootiva). Principais nomes da modalidade nos últimos anos, o carioca Rezende e a sorocabana Stevaux não somente irão em busca do penta e do tetracampeonato na elite nacional, respectivamente, como representarão o Brasil nas principais competições realizadas no exterior.

No MTB cross country, um time e tanto com ciclistas de cinco equipes. Na Caloi Elite Team, o mineiro Sherman Trezza e fluminense Wolfgang Soares seguem no time, o mesmo ocorrendo com o catarinense Ricardo Pscheidt, da equipe Trek Brasil, que tem como novidade Adriana Nascimento no time da Shimano, e o casal de mineiros Daniel Grossi e Isabella Lacerda, nova integrante da Groove/Shimano. Na Sense Bike Factory Racing, Guilherme Muller e Mario Couto continuam na equipe mineira, que agora conta com Rubinho Valeriano, representante do Brasil em três Olimpíadas.

A Oggi/Isapa seguirá utilizando os componentes Shimano por mais uma temporada. E, entre os atletas da equipe, cinco deles farão parte do grupo da marca: os mineiros Mario Veríssimo e Karen Olímpio, o baiano Kennedi Lago e o goiano Luiz Renato Borges. A grande novidade do ano no mountain bike fica por conta da AVA Project, equipe conceito criada pelo ciclista olímpico Henrique Avancini visando o desenvolvimento de jovens atletas, que pelo primeiro ano terá patrocínio da Shimano. O potiguar Jefferson Batista e o carioca João Pedro Firmeza são os nomes confirmados até o momento na equipe.

Downhill e enduro – Uma das principais revelações do downhill brasileiro nos últimos anos, o catarinense Lucas Borba (Audax) segue com o patrocínio Shimano por mais uma temporada. Além de competir provas de downhill no Brasil e também no exterior, Luquinha vai pedalar também nas principais provas de enduro do circuito nacional, sempre utilizando em suas bikes os componentes da mais alta tecnologia da marca. Enquanto utiliza o grupo Shimano Saint na sua bike de downhill, Borba tem o grupo Shimano XT com rodas Shimano XTR de carbono na bicicleta de enduro.

Triatlo – Principal nome brasileiro no circuito internacional de XTerra, a paulista Sabrina Gobbo, da Trek Brasil, estará por mais uma temporada no Shimano Sports Team, representando a marca no País e exterior no triatlo cross-country. Já Laura Mira (Oggi/Isapa), vice-campeã do XTerra Brasil 2016, atrás apenas de Sabrina no ranking geral do evento, passa a fazer parte do time de patrocinados pela marca no País.

Já no triatlo tradicional, a Shimano apresenta uma grande novidade: o paulista Reinaldo Colucci, representante da seleção brasileira em Pequim-2008 e Londres-2012, dono da medalha de ouro do Pan-Americano de 2011, em Guadalajara, e que também disputa provas de Ironman. A jovem mineira Clara Carvalho, da Sense Bike Factory Racing, também entra para o time, após ser campeã brasileira de triatlo olímpico sub-23 e líder do ranking nacional em sua categoria.

Estrada e pista – Repetindo a fórmula do BMX, a Shimano traz ao seu time dois nomes que estiveram na Rio 2016. No ciclismo de estrada, a carioca Flavia Oliveira (Specialized) viveu um ano especial em 2016 e garantiu o sétimo lugar nos Jogos Olímpicos do Rio. No ciclismo de pista, mas também competindo em provas de estrada, o cearense Gideoni Monteiro (Indaiatuba / HTPro Nutrition / Shimano) colocou o Brasil no velódromo olímpico, após 24 anos sem participação, com o 13º lugar na prova do Omnium no Rio de Janeiro.

Fotos: Thiago Lemos / CBC

COMPARTILHE

Comente