Aventura, longa distância, apostas e ajuda de Lance Armstrong

Aventura, longa distância, apostas e ajuda de Lance Armstrong

Pedalar 428 quilômetros em 48 horas não é uma missão muito complicada para quem é profissional, muito menos para Lance Armstrong, que mesmo aposentado tiraria essa tarefa de letra. No entanto, entre fevereiro a maio deste ano, o ex-ciclista teve uma tarefa ainda mais complicada: ser o tutor de uma celebridade que nem sabia direito o que era bicicleta antes de entrar numa disputa excêntrica com um jogador de poker. Parece confuso, mas vou explicar.

ravenmaxpro_720x120_ridebike

Para entender os detalhes da história, é preciso entender um pouco da personalidade de quem Armstrong tutelou durante algum tempo. Dan Bilzerian é um milionário de Las Vegas com estilo de vida bem agitado. Uma das pessoas mais populares das redes sociais, ele não tem uma profissão definida. É empresário no ramo de entretenimento, adora aparecer em programas de televisão, já se aventurou como ator e tantas outras coisas.

Dan não é conhecido apenas do público geral, ele é muito popular no mundo das celebridades dos Estados Unidos, e conseguiu uma parte de sua fortuna de diferentes maneiras. Se dedica bastante em toda uma gama de jogos além do básico Hold’em para ser um dos melhores no assunto. Fatores que ajudam bem a sustentar o alto padrão de vida.

Com um estilo de vida nada atleta, Dan aceitou um desafio que poucos acreditavam que ele conseguiria. Bill Perkins, jogador famoso de poker, colocou US$ 600 mil acreditando que a celebridade de Las Vegas não completaria a tarefa de pedalar 428 quilômetros em 48 horas — Las Vegas até Los Angeles.

Apesar da distância ser amigável, Dan, de 35 anos, teve que pegar condições climáticas nada favoráveis, pois o desafio aconteceu em março deste ano, período que, como é tradicional, fez muito calor na região de Nevada e Califórnia. Além disso, ele afirma que, antes de aceitar o desafio, a última vez que havia pedalado tinha sido na infância.

Armstrong ajudou mais na preparação geral, mostrando técnicas de como se comportar durante uma tarefa de longa duração. “O mais importante foi mostrar para ele como se faz quando está sob calor intenso, e em diferentes variações do terreno que possam ocorrer. Há um estilo de pedalar para cada elevação, e para uma pessoa que não andava de bicicleta desde criança, tivemos que começar bem do básico.”

O bacana dessa história toda é a ação de caridade por trás de uma celebridade que não tinha muito o que fazer e preencheu o tédio com um desafio novo.

Além disso, Dan investiu pesado no equipamento. Pagou mais de US$ 100 mil em equipamento de primeira linha, tudo para ter as melhores condições de completar a missão em menos de 48 horas.

Dan conseguiu completar a tarefa com alguma folga, e, no total, acabou levando US$ 850 mil para casa — além de uma publicidade grande nos Estados Unidos. “Não foi nada fácil, pedalar toda essa distância foi mais difícil do que eu imaginava. Mas seria uma vergonha se, com a ajuda de Armstrong, eu não completasse essa tarefa”, disse Dan após completar o percurso.

COMPARTILHE

Comente