Ladrões invadem casa e levam duas bikes e um carro em Minas Gerais

Ladrões invadem casa e levam duas bikes e um carro em Minas Gerais

Uma médica da cidade de Ouro Branco, na Região Central de Minas, teve a casa assaltada nessa quarta-feira enquanto trabalhava. Segundo a vítima, os bandidos bateram e amarraram a empregada doméstica,  além de levar um carro e duas bicicletas que seriam usadas em uma competição de internacional, daqui a três semanas. O prejuízo estimado é de 200 mil reais.

De acordo com a médica, de 30 anos, atleta amadora de triatlo, por volta de 11h, a empregada estava pelo lado de fora da casa, no Bairro Pioneiros, quando foi abordada por dois suspeitos. “A minha funcionária me disse que os dois homens estavam muito bem-arrumados e começaram a puxar assunto com ela. Em questão de minutos eles tiraram o revólver e mandara que ela entrasse na casa”.

A médica, que pediu para não ser identificada, contou que a empregada foi amarrada, ameaçada e ainda apanhou dos bandidos, que queriam saber onde estavam dinheiro e o cofre. Segundo ela, foi levado um Ford Focus 2015, estimado em R$80 mil, duas bicicletas, de R$26 mil, vários tênis de competição esportiva, eletrodomésticos, computador, Ipad, relógios e joias.

A médica suspeita que os bandidos conheciam a rotina da casa. “Os criminosos amarraram as bicicletas em cima do carro, abriram a garagem com o controle remoto e fugiram. A minha funcionária se arrastou até o quintal da casa e começou a gritar, foi aí que os vizinhos a ajudaram e chamaram a Polícia Militar”, disse.

Há uma suspeita de que os ladrões fugiram em direção a Belo Horizonte. Um dos postos de pedágio entre Ouro Branco e a capital registrou a imagem do carro roubado com as bicicletas.

A médica lamenta o que aconteceu, tão próximo à competição internacional de Triatlo que ela e o marido vão participar, daqui a 3 semanas em Miami, na Flórida. “Competimos em triatlo há quatro anos e temos a atividade como um hobby. Sempre que podemos, participamos de campeonatos. Eu mesma já ganhei alguns prêmios em competição menores. Agora não sabemos o que fazer, o meu marido não tem nem tênis para competir e eu, a minha bicicleta”, ressaltou.

Moradora da cidade desde os 3 anos de idade, a médica contou que, nos últimos meses, os assaltos a residências em Ouro Branco têm sido comuns. Ela imaginava que, a qualquer momento, poderia ser a próxima vítima. “A sensação que fica é de impunidade, os bandidos fazem o que querem em plena luz do dia. Achei que no interior a vida poderia ser mais tranquila e segura, mas não é essa a realidade. A vontade que fica é de ir embora”, contou.

A vítima também disse que passou pela mesma situação em 2014 em uma outra casa que foi invadida por ladrões quando ela morava no Bairro Inconfidentes, também em Ouro Branco. Ela disse que o crime aconteceu na noite de natal e que levaram muitos objetos da casa, inclusive outra bicicleta. “Sabemos que nessa outra vez foi um homem daqui da cidade que estava usando a bicicleta. Os militares foram à casa dele e encontrou alguns pertences nossos, mas o homem não ficou preso por não ter sido pego em flagrante”, ressaltou.

A Polícia Civil informou que está investigando o caso e que ainda não foi possível a identificação dos suspeitos.

Texto: http://www.em.com.br

COMPARTILHE

Comente