Ricardo Pscheidt conta um pouco da sua vida e da trajetória no MTB

Ricardo Pscheidt conta um pouco da sua vida e da trajetória no MTB

Ricardo Pscheidt é um dos atletas da elite do MTB brasileiro e mundial, sempre com ótimos resultados e sempre em competições importantes. O atleta conta um pouco da sua vida e da sua trajetória no MTB, acompanhe abaixo:

ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-16“Meu nome é Ricardo Pscheidt. Sou atleta profissional de mountain bike pela Trek Brasil”.
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-1
“Tenho 36 anos e vivo na minha cidade natal de São Bento do Sul, no Sul do Brasil com minha esposa e 2 filhos”.
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-2
São Bento do Sul
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-3
“Posso dizer que sempre curti e pratiquei atividades físicas, durante minha juventude e adolescência pratiquei diversos esportes e também sempre que possível participava dos esportes na escola, como futebol, judô, natação, ginástica, shimano-fest-2016-criterium-ciclismo-de-estradabasquete, etc. Com 14 anos eu tive minha primeira mountain bike, foi amor à primeira vista, com a sensação de liberdade e conhecer novos lugares, ir mais longe e mais longe e mais rápido, sentindo o vento, o sol, a chuva e lama”.
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-4
“Com 15 anos de idade comecei a trabalhar como assistente mecânico em uma grande fábrica de móveis, eram longas horas diárias, todos os dias e eu chegava exausto. Foi nessa época que participei da minha primeira prova de MTB, embora o resultado tenha sido ruim, eu me identifiquei ainda mais com o esporte.

Ao longo dos anos a rotina de 10 a 12 horas de trabalho diários continuava, estudos durante a noite e nos finais de semana eu tentava ir nas competições, sempre com muita diversão e na companhia de amigos.

Muitas vezes eu viajava a noite toda de ônibus, para a corrida na manhã do dia seguinte. Não era o ideal para as competições, mas era a única escolha”.
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-5
“Mas as competições começaram a ficar cada vez mais sérias e os resultados que eram terríveis, já não eram tão ruins. Foi quando eu comecei a acompanhar mais as revistas de MTB e as competições, assim como os atletas em nível nacional e internacional, sonhando que um dia poderia competir em uma daquelas corridas ao lado desses caras.”
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-6
“Em janeiro do ano 2000 eu conheci minha esposa Josiane, e em setembro de 2001 minha filha Maria Karolina nasceu. Com o passar dos anos fui adquirindo mais experiência e ganhei algumas corridas regionais. Meu desejo de ser profissional era enorme, mas era necessário conciliar esse desejo com a realidade de ter um emprego para sustentar minha família.

Conseguir um patrocínio e se tornar um atleta profissional era o melhor que um atleta poderia conseguir na época.”
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-7
“Em 2005 minha rotina continuava na mesma, muito trabalho durante a semana e corridas aos domingos. Em 2005 a crise econômica atingiu o setor onde eu trabalhava, eu fui demitido. Tive seis meses de seguro desemprego e então eu precisava de uma maneira para sustentar minha família.

Minha esposa me encorajou para tentar a ser um atleta profissional. Graças ao seu apoio, mas ainda buscando um novo emprego, eu treinei full time durante 6 meses. Com o treino e descanso correto minha performance cresceu consideravelmente.

5 meses se passaram e meu momento tinha chego, em 2006 eu ganhei o título nacional de MTB XCO. Foi então que me tornei um atleta profissional de MTB”.
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-8
“Em abril de 2007 meu segundo filho nasceu, João Felipe. Um ano depois, em 2008 eu ganhei o bicampeonato nacional de MTB XCO. Mas nós descobrimos que João Felipe tinha sérios problemas de saúde, hidrocefalia.

Foi um momento muito difícil para nós, ele teve que passar por duas cirúrgias difíceis. Os médicos disseram que ele provavelmente nunca andaria, enquanto que eu usava minhas pernas para trazer sustento para minha família, meu filho não podia se mover.

Foi difícil sair de casa para treinar e competir enquanto meu filho estava passando por isso. Nos recusamos a desistir e concentramos nossos esforços na recuperação de João Felipe, com muitos estímulos mentais e físicos, principalmente fisioterapia e hidroterapia.

Sempre encorajando ele e passando confiança, foi aí que seus movimentos começaram a retornar gradualmente e aos 6 anos de idade ele começou andar, e essa foi minha maior vitória!”
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-9
“Entrei para a família da Trek em 2014, representando a Trek Brasil Racing, uma equipe que me fez realmente me sentir em casa. Uma equipe que me deu oportunidade de participar de competições excepcionais ao lado de atletas da Trek, como Sergio Mantecon da Espanha. E foi uma honra passar duas semanas com o time da Trek Factory Racing dos EUA”.
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-10
“Antes disso em 2010 eu ganhei o tricampeonato nacional de MTB XCO, e em 2013 o título nacional de MTB XCM. Por 10 anos eu tenho feito parte do time nacional brasileiro de MTB, representando o Brasil em muitos países. Corri Pan Americano, Copas do mundo e campeonatos mundiais”.
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-11
“Meu maior sonho de representar meu país nas Olimpíadas esteve muito perto, em 2008 e 2012. Eu fiquei em segundo na classificação nacional, mas o Brasil só poderia ter um atleta no MTB, então eu fiquei em casa”.
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-12
“Este ano eu novamente por pouco não consigo um lugar na equipe olímpica. Mas uma vez eu fiquei em casa e assisti do lado de fora”.
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-13
“Aqui em São Bento, eu não tenho instalações de treinamento de alta tecnologia, mas eu sempre treino com determinação e coração”.

ricardo-pscheidt-da-trek-MTB-14
“Então, até os jogos de 2020 em Tóquio, Japão!”
ricardo-pscheidt-da-trek-MTB

Fonte e fotos: www.jeffkennelphotography.org

COMPARTILHE

Comente