O ciclismo nas escolas

O ciclismo nas escolas

Desde a infância, nos primeiros anos de vida, a criança ganha por tradição um triciclo e passa boa parte de sua infância dando suas pedaladas e desfrutando de sua nova habilidade. A medida que ela vai crescendo e tendo maior controle de seu equilíbrio é presenteada com uma bicicleta, que mesmo nos tempos modernos é bastante comum e utilizada até mesmo pelos adultos.

Os triciclos antigos levavam o nome de velocípedes, por ser um presente corriqueiro em aniversários e comemorações como Natal e dia das crianças. Algumas crianças perdem o interesse pelo triciclo e, quando crescem, quase nem ligam para a bicicleta. Outras, no entanto, trazem para a fase adulta a paixão pelas pedaladas, como é o caso dos ciclistas. O ciclismo se destaca por ser um esporte de competição, onde são combinados sacrifício, esforço, vontade, confiança e participação. O ciclismo, assim como qualquer outro esporte, ajuda a criança a se sociabilizar e aumenta sua resistência ao enfrentar momentos difíceis.

Em busca de professor de matemática para seu filho? Com a Preply, seu filho aprende com nossos milhares de professores brasileiros e estrangeiros, aprendendo matemática e muitas outras matérias através de aulas presenciais ou via Skype. Para encontrar o professor ideal para ensinar seu filho, basta clicar em https://preply.com/pt/skype/professores–matematica.

O ciclismo e a educação

Hoje, no Brasil, existem diversos projetos sociais que incluem o ciclismo e outros esportes como forma de estimular a criança a superar seus limites. Além de ser um esporte divertido, ele traz muitos benefícios educativos para os pequenos, tanto a nível cognitivo, como afetivo-social. A prática do ciclismo aumenta a resistência, potencializa a agilidade e velocidade, estimula a melhora do equilíbrio e da coordenação, favorece o desenvolvimento físico e intelectual, além de estimular valores sociais como tolerância, companheirismo, solidariedade e respeito. O esporte também ajuda a criança a se sentir mais segura e confiante, ajudando-a a despertar uma consciência mais ecológica e utilizar a bicicleta como uma alternativa de transporte.

Na esfera física, o ciclismo melhora as articulações, aumenta a capacidade respiratória, reduz a gordura corporal, aumenta o cálcio nos ossos, combate a obesidade infantil, fortalece os músculos e os ossos, previne dor nas costas, além de favorecer o transporte de oxigênio. Crianças que apresentam algum tipo de distúrbio como ansiedade ou TDAH, por exemplo, vão se beneficiar da prática do ciclismo e terão mais controle sobre suas emoções. Estudos feitos por algumas universidades dos Estados Unidos mostraram que estimular a prática do ciclismo nas escolas pode ser uma das alternativas para termos crianças menos sedentárias no futuro.

No Colégio Estadual Souza Naves, em Rolândia (norte do Pará), os alunos já adotaram a prática e treinam em média três horas semanais. O diretor da escola, José Ricardo Moraes, diz que a disciplina exigida neste esporte acaba contribuindo para o desenvolvimento dos adolescentes, que conseguiram melhorar seu rendimento escolar. A prática do ciclismo também foi adotada por muitas escolas em cidades remotas e sem infraestrutura, onde muitas vezes o ciclismo é a única alternativa que as crianças têm para praticar esportes e estimular a melhora em sua qualidade de vida em geral, tornando-as cidadãos mais conscientes de seu espaço no mundo.

COMPARTILHE

Comente