Relato emocionante de Raiza Goulão sobre as Olimpíadas

Relato emocionante de Raiza Goulão sobre as Olimpíadas

Nossa representante do MTB feminino das Olimpíadas, Raiza Goulão foi muito guerreira e recebeu muito apoio e muita força da torcida que estava presente na prova.

Veja abaixo o relato da atleta sobre a prova e sobre a energia do público:

“Difícil ser breve quando concluímos um ciclo de dois anos com dedicação integral, primeiro na busca pela vaga olímpica, depois na preparação para a prova (que foi a mais importante da minha carreira).

Foi tudo aquilo mesmo que passava pela minha imaginação, e um pouco mais. A Vila Olímpica, as arenas, a cidade, o ambiente, a atmosfera, tudo compõe o paraíso dos atletas e dos amantes dos esportes.

As provas em si são o ápice das carreiras da maioria dos atletas. Todos vieram muito preparados, focados e aproveitaram os poucos dias de treino na pista para estudar o percurso, escolher as linhas mais rápidas e definir a melhor estratégia. Mas nessa corrida, a emoção é muito forte, podendo ajudar ou atrapalhar a performance.

Apesar de pouco explorado pela mídia, o MTB já é um esporte bem popular no Brasil. Os amantes e os simpatizantes compareceram em peso para ver as principais atletas da modalidade e passar uma energia impressionante.

Foi uma prova muito dura e as colocações foram definidas numa longa subida no trecho final da pista. Apesar de largar mal, consegui me manter na 16ª posição durante a primeira metade da prova, mas senti o peso das subidas e concluí na 20ª. Precisei usar doses de cafeína, hidratação da Nuun e todos os géis da Honey Stinger para sustentar um nível de energia tão alto. O resultado foi dentro do que planejamos e esperávamos, fechando com sucesso esse ciclo olímpico.

A torcida é um capítulo à parte. Nunca imaginei ter tanto apoio e ver tantas pessoas torcendo por mim a cada metro da pista. Era uma energia contagiante que me fazia dar o máximo e até um pouco mais. Cruzei a linha de chegada no meu limite, sentindo fisgadas de câimbras durante a última volta. Fui recebida por um impressionante corredor de fãs no retorno para os boxes. O resultado alcançado foi graças a todos que estavam ali presente gritando por mim.

Para um momento tão especial, a Specialized Brasil e a Shimano me disponibilizaram um quadro S-Works ERA edição limitada Torch e um grupo XTR Di2 novo. Optei por pneus Fast Trak 2.0 Control, com 19 psi na roda dianteira e 21 psi na traseira. A escolha pela full foi acertada, pois treinei e competi a temporada inteira com esta bike. Os ajustes das suspensões, com 90 psi no garfo e 230 psi no shock traseiro, garantiram conforto nos obstáculos e rigidez nas subidas.

 

No domingo, participei da festa de encerramento e na segunda-feira já embarquei direto para a Europa para o meu último bloco de provas. Ficou um gostinho de quero mais, muito mais, e já estou pensando em Tóquio 2020. Serão mais quatro anos de muito trabalho duro para evoluir e brigar por um resultado melhor.

As lembranças dessa semana maravilhosa serão o combustível para esse novo ciclo e ficarão na memória pelo resto da minha vida. Agradeço ao Time Brasil por todo o suporte, ao Renato (nosso mecânico), Cadu Polazzo (técnico da delegação de MTB), Ana Claudia e todos aqui presentes. Agradeço em especial a minha equipe técnica, por toda a dedicação e trabalho em conjunto para chegarmos até aqui (treinador: Tjeerd de Veries; técnico: Leo Van Zeeland, Mentor: Flavio Magtaz, nutricionista: Patrícia Bertolucci e fisioterapeuta: Rafael Gomes).” 

COMPARTILHE

Comente