Como testar ao extremo um freio a disco para MTB

Como testar ao extremo um freio a disco para MTB

Se você já acha que viu tudo… ainda não viu esse teste com freios a disco para MTB.

No mountain bike todos sabemos que não temos asfalto liso para ajudar a frenagem com mais segurança, em vez disso temos terreno íngreme com  pedras, lama, raízes e etc, por isso o poder do freio é de extrema importância!

O pessoal da Enduro-MTB acompanhou um dia de teste laboratorial muito legal feitos com freios a disco para MTB. E a ideia dessa matéria não é mostrar qual é melhor e qual é pior ok, mas sim apenas mostrar como são realizados os testes em que o equipamento é levado ao extremo!

O laboratório utilizado tem alta tecnologia de precisão nesse tipo de teste, utilizando um dinamômetro para mostrar informações sobre o desempenho da frenagem dos freios. No total fora realizados testes com 13 tipos diferentes de freios, e todos na sua composição original de fábrica, ou seja, do jeito que vem na caixa.Como-funciona-um-teste-de-freio-de-Bike-ao-extremoForam feitos testes de torque de frenagem, ou seja, quanta força é necessária aplicar no freio para ele ter uma frenagem segura. A resina utilizada nas pastilhas, quanto tempo leva para ela liberar uma pequena camada lubrificante que reduz a potência da frenagem.

Como-funciona-um-teste-de-freio-de-BikeComo-funciona-um-teste-de-freio-de-Bike_A temperatura do disco foi medida para ver quão bem o freio lidou com o acumulo de calor.

Sensores precisos também mediram a temperatura das pastilhas e da própria pinça. Durante os testes, um vento 30km/h foi simulado para fornecer refrigeração de ar consistente.

Os testes foram feitos com velocidades simuladas de 40km/h a 60km/h.

como-testar-um-freio-sram-level-ao-extremodisco-de-freio-de-bike-testado-em-alta-temperatura-Como-funciona-um-teste-de-freio-de-Bike_1teste-de-freio-de-bike-

 

COMPARTILHE

Comente