Giro d’Italia 2016 – Curiosidades sobre uma das maiores festas do ciclismo de estrada

Giro d’Italia 2016 – Curiosidades sobre uma das maiores festas do ciclismo de estrada

O Giro d’Italia começa nessa sexta-feira, 6 de maio em Apeldoorn, na Holanda e termina em 29 de maio, em Turim, ma Itália. A corrida de três semanas terá 21 etapas e 3.383 quilômetros, com 198 pilotos.

Veja algumas curiosidades desses longos anos de competição!

99 – Este ano vai marcar a edição 99 do Giro d’Italia, depois de criar o Giro di Lombardia e Milão-San Remo, o jornal esportivo italiano Gazzetta dello Sport decidiu que gostaria de receber uma corrida em torno de toda a Itália. Influenciado pelo sucesso do Tour de France e com vontade de obter um ponto em cima de seu jornal rival, o Corriere della Sera, o jornal anunciou a corrida em 7 de Agosto de 1908. A corrida foi suspensa duas vezes durante as duas guerras mundiais.Giro d Italia 2016 curiosidades sobre essa festa do ciclismo-
1994 Giro d’Italia – foto: Sirotti

144 – É a quantidade de horas que levou Alfredo Binda para ganhar o segundo título no Giro d’Italia. O Segundo colocado Giovanni Brunero terminou quase meia hora atrás Binda.

8 – Foi o número de etapas que apareceu na edição de 1909 da corrida.

16Ryder Hesjedal bateu Joaquim Rodriguez por apenas 16 segundos no Giro d’Italia 2012. Ryder Hesjedal ganhou o título de 2012 no Giro.

108 – Foi o numeral de corrida utilizado pelo atleta belga Wouter Weylandts, que morreu em um acidente durante o Giro d’Italia em 2011.

1946 – Foi o ano em que a “Maglia Nera” foi introduzida no Giro d’Italia. A camisa preta é dada para o piloto que foi o último na classificação geral. Houve uma concorrência real para ganhar esta camisa particular em 1947, especialmente entre Sante Carollo e Luigi Malabrocca, para ver quem podia perder mais tempo. Cada um tentou perder mais tempo do que o outro, escondendo-se em bares, celeiros, e atrás de cercas.

430 – É a quantidade quilômetros durante o mais longo estágio do Giro d’Italia já realizado. Isso foi em 1914, em uma fase de Lucca para Roma. Costante Girardengo venceu a etapa em um tempo de 17 horas 28 minutos e 55 segundos.

39.7 – Foi a velocidade média dos mais rápidos do Giro d’Italia, a edição de 2010, que foi ganha por Ivan Basso. Em 2015 foi a segunda mais rápida, com uma velocidade média de 39.3 km/h sendo 2013 completando o pódio a uma velocidade média de 39.2 km/h. É um forte contraste com a velocidade média de primeiras edições, que estava apenas 27.2 km/h em 1909.Giro-d-Italia-2016-curiosidades-sobre-essa-festa-do-ciclismo
11 – É a menor diferença em segundos entre o vencedor e o segundo colocado. Foi o que aconteceu em 1948, quando Fiorenzo Magni bateu Ezio Cecchi. Eddy Merckx superou o Giambattista Baronchelli por 12 segundos em 1974 para vencer seu último Giro d’Italia. Fiorenzo Magni teve outro triz em 1955, batendo Fausto Coppi por apenas 13 segundos.

Vídeo de divulgação do Giro d’Italia 2016

COMPARTILHE

Comente