Atleta belga Femke van den Driessche recebeu a punição no caso do motor na bike

Atleta belga Femke van den Driessche recebeu a punição no caso do motor na bike

A atleta belga do Cyclo-Cross Femke van den Driessche, protagonista no caso do motor escondido na bike em janeiro deste ano, recebeu sua sentença e foi suspensa pela União Ciclística Internacional (UCI). A atleta recebeu uma punição de seis anos por “fraude técnica” após a descoberta de um motor Vivax no tubo final do assento da sua bike.

Segundo a investigação da UCI, a atleta conseguia ativar o motor através de um botão que ficava escondido sob a fita de guidão, acionado via wireless.

Além da punição de 6 anos afastada do ciclismo, a atleta também recebe uma multa de 14mil libras esterlinas, que dá mais ou menos 73mil reais.

COMPARTILHE

Comente