Henrique Avancini faz boa prova e conquista segunda colocação no Pan de MTB

Henrique Avancini faz boa prova e conquista segunda colocação no Pan de MTB

O mountain bike brasileiro pode comemorar, afinal país fechou o Campeonato Pan-Americano 2016 de MTB neste domingo, dia 3 de abril, na terceira colocação geral entre as nações. Isso foi possível principalmente pela excelente apresentação dos ciclistas da seleção brasileira de MTB no circuito de terra seca e cascalho da província de Catamarca, na Argentina, encerrando a principal competição continental com duas medalhas de prata na prova XCO elite. O Brasil também já havia comemorado outras cinco medalhas, sendo uma de ouro, três de prata e um bronze, nas categorias juvenil, master e no team relay, conquistadas nos dias anteriores.

Na elite masculina, Henrique Avancini foi o principal destaque do país, o argentino Catriel Soto atacou logo na primeira volta, abrindo vantagem e já na segunda volta ficou aproximadamente um minuto a frente do primeiro pelotão, conquistando com muita categoria a medalha de ouro para os donos da casa (1h30min). A disputa pela prata ficou entre o brasileiro e o norte-americano Stephen Ettiger. Nas duas voltas finais, Henrique, com muita garra e competência abriu vantagem para Ettiger e conquistou o vice-campeonato (1h31min) ficando a pouco menos de um minuto do norte-americano (1h31min57seg).

pan-americano-2016-de-mtb-em-catamarca---argentina

“Foi uma corrida boa. Sai de uma prova longa há duas semanas e cheguei bem agressivo para uma prova de cross country, ou seja, um trabalho muito difícil, mas muito bem realizado. Claro que perder o título não é uma sensação bacana, mas eu fiz uma corrida constante. O Catriel fez uma preparação muito boa para essa prova, era a meta dele para esse ano e ele é um ótimo ciclista. Fiquei muito satisfeito com o nível que cheguei nessa prova. Conquistamos pontos muito expressivos, não só individualmente, mas para a nação, que tem boas chances de conquistar uma segunda vaga olímpica. Então fico feliz por ter dado uma contribuição generosa para o meu país”, relatou Henrique Avancini que é o melhor brasileiro no ranking mundial.

Raiza Goulão, que chegou motivada pelos resultados apresentados na atual temporada, teve mais um bom desempenho na elite feminina. A brasileira tentou o máximo possível brigar pelo ouro, mas a mexicana Daniela Campuzano usou muito sua experiência, atacou forte ainda na terceira volta e seguiu isolada para cruzar a linha de chegada em primeiro lugar, com o tempo de 1h31min. Raiza manteve o bom ritmo e ficou em segundo (1h33min) garantindo a medalha de prata. A norte-americana Chloe Woodruft completou o pódio, em terceiro lugar (1h33m). O Brasil ainda teve na prova a presença de Sofia Subtil, que ficou com a 11ª posição, Viviane Favery e Luana Machado não completaram a prova.

raiza goulao no pan-americano de mtb 2016

 

Também integrantes da seleção brasileira, Ricardo Pscheidt finalizou em 20º lugar enquanto Rubens Donizete teve problemas com o pneu e acabou não completando a prova. Também defenderam as cores do Brasil na prova Frederico Mariano, 10º colocado, seguido por Sherman Trezza, em 12º lugar, e Guilherme Muller fechando na 16ª posição.

Jovens do Brasil também fazem bonito

Ainda representaram o Brasil na competição deste domingo alguns jovens talentos da modalidade, que surpreenderam e voltaram para casa orgulhosos pelo desempenho apresentado.

Na Sub23, Karen Fernandes alcançou a sétima colocação na prova vencida pela colombiana Yosiana Quintero, enquanto Erick Brusque foi o 15º colocado e José Gabriel o 23º. Na categoria junior masculina, o Brasil teve Lucas Sirio na oitava posição e Mario Couto em 15º lugar.

“Foi um Pan-Americano muito duro, com calor intenso, ar seco e um circuito com muitas subidas. Mas os brasileiros pedalaram forte e terminamos como a terceira melhor nação no quadro de medalhas. Os resultados mostram quem o mountain bike brasileiro está crescendo muito e com muita qualidade, ou seja o trabalho da CBC de desenvolvendo para a modalidade está surtindo efeito. O planejamento está bem encaminhado e vamos continuar trabalhando forte para ajudar o Brasil no ranking mundial e assim conquistarmos mais vagas para o país na Rio2016”, avaliou Cadu Polazzo, técnico da seleção brasileira.

ASSESSORIA DE IMPRENSA -CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CICLISMO

COMPARTILHE

Comente