Técnico da seleção acredita em um bom resultado no Pan-Americano de mountain bike

Técnico da seleção acredita em um bom resultado no Pan-Americano de mountain bike

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 estão chegando e a definição dos representantes brasileiros está se afunilando no mountain bike. Nesta semana acontece uma das competições mais importantes do ano na modalidade: o Campeonato Pan-Americano 2016, que será realizado na cidade de Catamarca, na Argentina. De 30 de março a 3 de abril, quatro atletas brasileiros representarão a Seleção Brasileira de mountain bike – e o técnico Cadu Polazzo aposta em um bom resultado.

Henrique-Avancini vence panamericano de mtb 2015 na colombia
Henrique Avancini comemora vitória no Pan-Americano de 2015. Foto: Maximiliano Blanco

Serão três atletas na categoria Elite Masculina e uma na Feminina. Henrique Avancini, Rubens Valeriano, Ricardo Pscheidt e Raiza Goulão formam a seleção nacional que compete na Argentina. A atleta convocada, Isabella Lacerda, contraiu dengue e não poderá participar.

“Estamos em busca do título e de pontos para o ranking da União Ciclística Internacional (UCI), que é o que define as vagas para a Olimpíada. Nosso objetivo é que todos os atletas da seleção brasileira estejam no top 5, já que dessa forma somaremos mais pontos para o Brasil na disputa entre nações”, explicou o técnico da Confederação Brasileira de Ciclismo, Cadu Polazzo.

As vagas

No masculino, o Brasil está atualmente na 12ª posição no ranking da UCI – o que garante ao país duas vagas no Rio-2016. Os países que estão entre o 6° e o 13° lugares garantem dois ciclistas na disputa do mountain bike – por isso a importância do Pan-Americano na Argentina.

Tecnico-da-selecao-acredita-em-um-bom-lugar-no-podio-do-Pan-de-mountain-bikeTécnico Cadu Polazzo aposta em um bom resultado. Foto: Álvaro Perazzoli/Laborazoli

“No ano passado o Brasil conquistou o título no XCO (Avancini) e no XCE (Cocuzzi), queremos o bicampeonato, mas o foco da equipe é a busca pela segunda vaga, por isso o grupo trabalhará em conjunto para chegarmos neste objetivo”, explicou Cadu.

Entre as mulheres o Brasil está com a mesma 12ª posição no ranking, com a diferença de que as nações que estão entre a 9ª e a 17ª colocação conquistam apenas uma vaga.

COMPARTILHE

Comente