Doping mecânico – Rodas eletromagnéticas para bikes também são alvos

Doping mecânico – Rodas eletromagnéticas para bikes também são alvos

Depois do acontecimento do último domingo dia 31 de janeiro, onde a ciclista Femke Van den Driessche foi flagrada com um motor elétrico em sua bicicleta, no campeonato mundial de Cyclo-Cross realizado em Zolder, na Belgica.

Agora começam os rumores do doping mecânico no ciclismo, assunto que desde 2010 vem sendo estudado e procurado nas bikes dos atletas, no ano de 2010 Fabian Cancellara foi acusado de ter utilizado dispositivos elétricos para vencer provas.

E após o escândalo de domingo, o jornal italiano Gazzetta dello Sport, disse que motores elétricos são coisas ultrapassadas e que agora a “nova onda” são as rodas eletromagnéticas que podem gerar até 60 watts.

Doping-mecanico-Rodas-eletromagneticas-para-bikes-tambem-sao-alvos_1Ilustração: Gazzetta dello Sport

A matéria que teve exclusividade foi escrita pelo jornalista Claudio Ghisalberti, que é um especialista em ciclismo. De acordo com Claudio e sua publicação, as rodas são muito valiosas, podendo custar até 200 mil euros, e com uma lista de espera enorme!

A roda em questão perfeita que nem o próprio ciclista notaria o uso ou de detectar a presença de algo na bike. Depois do ocorrido no campeonato mundial de Cyclo-cross, podemos desconfiar de tudo e de todos disse Claudio Ghisalberti.

COMPARTILHE

Comente