3 diferenças científicas entre bikes com rodas 26″ e 29″

3 diferenças científicas entre bikes com rodas 26″ e 29″

Hoje muitas pessoas ainda tem dúvidas sobre as rodas grandes, se elas realmente são funcionais e tão diferentes das rodas pequenas! Estou falando da comparação entre as bikes com rodas 26 polegadas e as bikes com rodas 29 polegadas.

Você sabe realmente qual a diferença entre elas? Saberia explicar o por que as rodas grandes são melhores?

Por isso separei aqui 3 razões científicas de que as rodas grandes, de 29″ são melhores e mais funcionais que as rodas de 26″, confira abaixo:

Buracos

3 diferenças cientificas entre bikes com rodas 26 e 29_

Passando por um buraco por exemplo, a roda sendo maior ela afunda menos, causando menos desconforto e requer menos força para controlar e puxar a roda do buraco. A perda de velocidade também é diminuída nas rodas grandes em relação as rodas menores.

Na imagem acima o “a” é a distância a partir do eixo da roda, veja como a roda maior afunda menos que a roda menor.

Obstáculos

3 diferenças cientificas entre bikes com rodas 26 e 29_1

Passando por um obstáculo temos que levantar o peso da roda dianteira (FG), utilizando a força do nosso movimento para a frente, ou a inércia (FA). A força FA é combinada com a força da alavanca “a” exercida a partir do eixo da roda para o topo do obstáculo, ou seja, é a distância que será preciso levantar para passar sobre o obstáculo.

como-transportar-bike-no-carro

Em um momento de força (FA x “a”) que faz girar a roda sobre a borda do obstáculo, ou seja, precisa ter força para frente e para cima. O obstáculo exerce uma força contra, ligado ao peso da roda (FG) e a alavanca de “b”. Com uma roda maior muda a relação entre as alavancas “a” e “b”, ou seja, a distância entre elas muda. A alavanca de “a” aumenta mais em comparação com a alavanca “b” para pular o obstáculo, então menos inércia e força é necessário para passar.

Tração/ atrito

3 diferenças cientificas entre bikes com rodas 26 e 29_2

O pneu se deforma sob a carga exercida, ou seja, seu peso exerce a força para baixo deformando o pneu, assim forma uma superfície de contato (oval). Na parte da frente da superfície é o contato da extremidade chamada de “K”, que constantemente empurra o ar para frente gerando sempre o atrito de resistência.

No gráfico acima vemos tração, força e movimento “FA”, que cria um momento e uma relação com a alavanca de “r” para mover a borda do pneu e acontecer a rolagem. Se a roda é maior, a alavanca “r” cresce em comparação com o “h” e a roda tende a rolar com menos gasto de energia. Além disso, a área de contato que rodas 29″ tem com o chão é mais estreita, porém mais longa. Isso faz com que aumente a tração devido ao contato ser mais longo.

Você pode gostar também:

DICAS PARA SE RECUPERAR MAIS RÁPIDO DE UM PEDAL LONGO

Dicas para se recuperar mais rapido de um pedal longo.jpg

Dicas para se recuperar mais rapido de um pedal longo.jpg

COMPARTILHE

Comente