Mountain bikes cross country mais tops de 2015

Mountain bikes cross country mais tops de 2015

O ano de 2015 foi um ano que vimos muitas provas e muitas das bikes mais tops sempre estavam na frente ou no lugar mais alto do pódio!

Na maioria das vezes vimos Nino Schurter e Julien Absalon nos holofótes e nas lentes com grandes disputas. Veja abaixo as Mountain bikes cross country mais tops de 2015.

1. Scott Spark 700

Mountain-bikes-cross-country-mais-tops-de-2015-ScottScott Spark 700 © Bartek Woliński

O grande vencedor da temporada de 2015, o suíço Nino Schurter é um adepto de bikes full suspensions, principalmente em sua bike Scott Spark 700 com rodas de aro 27,5″.

A Scott Spark 700 usada por Nino tem algumas particularidades na configuração: garfo DT Swiss em fibra de carbono e controle remoto no guidão com três posições: travada, intermediário, totalmente aberta e rodas DT Swiss em carbono com tubeless. A Scott diferencia a linha Spark na série 700 e 900, que de acordo com a característica de cada piloto, é possível escolher uma bike com rodas de 27,5″ e 120 mm de curso de amortecimento ou rodas 29” com 100 mm de curso nos amortecedores da frente e da traseira.

2. BMC Teamelite 01

Mountain-bikes-cross-country-mais-tops-de-2015-BMCEsta bike foi o grande trunfo do francês Julien Absalon para realizar uma temporada histórica, no entanto, atrás do talento indiscutível suíço Nino Schurter. Sua BMC Teamelite 01 é uma MTB 29er (roda aro 29”) com destaque para uma traseira macia graças aos 15 mm de curso de amortecimento por um sistema “softy tail”, controlados por um elastômero inserido no topo das escoras e na projeção natural do carbono. Três elastômeros de dureza diferentes são usados para gerenciar a forma como eles absorvem as pequenas saliências, adaptando-se aos caminhos irregulares.

3. Cannondale F-Si Carbon Hi-Mod

Mountain-bikes-cross-country-mais-tops-de-2015-CannondaleCannondale F-SI Carbon de Marco Fontana © Bartek Wolinski/Red Bull Content Pool

Uma das plataformas de mountain bikes com rodas aro 29″ mais fascinantes de todo o mercado é a bike usada pela equipe Cannondale Factory Racing, que corre nosso Henrique Avancini, Manuel Fumic e Marco Aurelio Fontana. Na verdade, é realmente difícil ficar indiferente a esta obra-prima fibra de carbono Ballistec Hi-Mod, na qual o material precioso é utilizado para reforçar, fortalecer ou doar um mínimo de flexibilidade e conforto, de acordo com o objetivo a alcançar em um determinado ponto do quadro. Entre os destaques, temos o sistema Ai (Asimmetric Integration) aplicada a parte de trás do quadro, com a escora esquerda movida por 6 mm ao longo do eixo longitudinal, o deslocamento de 60 mm no famoso garfo Lefty, inconfundível.

4. Specialized S-Works Epic

Mountain-bikes-cross-country-mais-tops-de-2015-SpecializedA plataforma de amortecimento da Specialized S Works Epic com rodas 29” está entre a mais bem sucedida de todos nas etapas da Copa do Mundo UCI MTB XCO, além de uma medalha de ouro olímpica, e muitos triunfos no Cape Epic. A bike do tcheco Jaroslav Kulhavy é personalizada. Destaque para o garfo dianteiro RockShox RS-1, com 90mm de curso, que trabalha invertido. Na parte traseira, o eficiente sistema FSR serve 90mm de curso também, equipado com a tecnologia patenteada pela Specialized “Brain” (cérebro) que é capaz de “ler” o solo e, conseqüentemente, controla a absorção de impacto, para um melhor desempenho tanto em subida e descida.

5. Trek Top Fuel

Mountain-bikes-cross-country-mais-tops-de-2015-TrekA Trek Top Fuel utilizada pela canadense Emily Batty é uma mountain bike com suspensão total de 100 mm de curso – dianteiro e traseiro – que integra as melhores tecnologias desenvolvidas pela marca nos EUA. O quadro em fibra de carbono OCLV oferece um sistema de suspensão traseira flutuante, com links que isolam qualquer perda de energia; além da tecnologia ABP no eixo traseiro da roda para potencializar o controle e a frenagem e por fim a geometria G2, concebida pelo mestre Gary Fisher. O resultado é uma bike rápida e versátil, capaz de sobressair-se desde as corridas de XC) mais técnicas, quanto nas provas por etapas ou longas maratonas.

Texto e fonte por: Por Cristiano Guarco/ Redbull.com

Você pode gostar de ver:

COMPARTILHE

Comente