Henrique Avancini e a temporada 2015

Henrique Avancini e a temporada 2015

Henrique Avancini espera superar resultados em 2016

Henrique Avancini fez um balanço positivo da temporada 2015, após encerrar o ano acumulando grandes conquistas, com destaque para o título nacional de MTB XCO, título pan-americano e recentemente, consagrou-se o bicampeão da Ultramaratona de MTB Brasil Ride na categoria “América”.

A temporada de 2015 foi muito complicada para mim, talvez a temporada mais difícil que tive como ciclista profissional.“A temporada de 2015 foi muito complicada para mim, talvez a temporada mais difícil que tive como ciclista profissional. Eu tinha grandes expectativas no ano em que tive a oportunidade de ser o primeiro e único brasileiro a integrar umas das principais equipes mundiais, de um seleto grupo de 15 times globais, o começo do ano foi realmente muito expressivo, cheguei a bater top 10 no ranking mundial (UCI) vencendo o Campeonato Pan-americano e resultados expressivos tanto na Europa, quanto na América,” destaca o ciclista de 26 anos, atualmente em top 15 no ranking mundial UCI, acumulando 923 pontos.

Henrique Avancini  na Brasil Ride© Fabio Piva

Henrique Avancini conta como foi a temporada 2015

Tive muita dificuldade para contornar essa lesão.

Depois de um começo de ano estelar, Avancini precisou superar sua maior adversidade nesta temporada: “No final de abril tive uma lesão um tanto grave no meu pé esquerdo. Foi uma lesão que perdurou por muito tempo, tive muita dificuldade para contornar essa lesão, de conciliar com viagens, treinos e todo calendário das competições. Mas no final do ano, voltei a uma ascenção novamente e consegui reencontrar um pouco da forma que tive no início do ano. O final da temporada foi muito motivante para mim, principalmente com o evento teste do Aquece Rio na pista olímpica. A performance foi muito satisfatória, principalmente por ver o quão bem eu me adapto ao percurso de Deodoro (RJ),” acrescentou Avancini, que pedalou muito forte no Rio de Janeiro e por apenas 10 segundos não faturou uma medalha no evento teste da prova que acontece em 2016, no Rio de Janeiro.

Para concluir o ano, Henrique Avancini convidou seu discípulo Wolfgang Soares, que integra a equipe conceito AVA Project, para disputar a Ultramaratona de MTB com 600 quilômetros e 13.000 metros de desnível em 7 dias de duração.

Henrique Avancini e Wolf Soares na Brasil Ride© Fabio Piva

Henrique Avancini faz balanço da temporada 2015

Saio um atleta e uma pessoa melhor do que entrei nessa edição da prova.

“O Brasil Ride foi minha última aparição em 2015. É sempre muito motivante passar esses 7 dias na Chapada Diamantina. É sempre um rito de passagem para um novo atleta, uma nova pessoa. Mais um vez eu julgo que eu saio um atleta e uma pessoa melhor do que entrei nessa edição da prova,” relata.

Em termos de resultado, a Brasil Ride 2015 foi incrível.

“Em termos de resultado, a Brasil Ride 2015 foi incrível. 3° no geral e 1° na classificação de melhor dupla das Américas (camisa branca). Foi uma excelente marca. E acabei me tornando o único piloto a subir no pódio geral em todas as edições, desde que a prova entrou para o calendário da UCI (2013). Mas acima disso fiquei muito, mas muito feliz, pelo quanto o Wolf aprendeu e cresceu nessa prova e como ele se entregou durante a corrida. Foi impressionante e ele mereceu muito esse resultado,” concluiu Avancini.

Texto original de: RedBull.com

Foto capa: Avancini na Copa do Mundo UCI MTB 2015 na Alemanha© CSG/Cannondale

COMPARTILHE

Comente