Texto “Das mudanças que a bicicleta trouxe”

Texto “Das mudanças que a bicicleta trouxe”

Foto: Reprodução mundivagante.com.br

“Das mudanças que a bicicleta trouxe”

Texto do site mundivagante.com.br conta a história de um rapaz que começou a utilizar a bike para o transporte no dia a dia. E nisso vieram as mudanças… confira abaixo:

“Era um sábado de manhã. Eu havia me inscrito para um workshop de Storytelling n’o Gangorra que, até então, eu não sabia o que era. Separei um caderninho e um pouco da motivação de quem começa em um novo emprego e quer mostrar proatividade. Pois bem, sentei no fundo do ônibus rumo ao local do workshop e comecei a criar expectativas de que iria aprender sobre como as marcas fazem história hoje em dia, além de fazer networking (nunca fui bom nisso, mas dizem que é necessário).

Por sorte, eu estava errado.

Se tratava de um workshop sobre como se conectar com as pessoas usando histórias. Como contar a minha, entender a do outro e achar similaridades para construir uma conexão. E muitas pessoas lá dividiam suas histórias em duas etapas: o antes e o depois da bicicleta. As pessoas falavam sobre como mudaram suas vidas, sua relação com a cidade e modo como conheceram pessoas através da magrela. Eu saí de lá inquieto, com zero insumo teórico pra ajudar no meu trabalho mas, com certeza, com muita vontade de mudar meu cotidiano.

Algumas semanas depois estava eu com uma bicicleta emprestada (valeu, Casé!) superando meu pânico de fazer parte do trânsito e, pouco a pouco, trazendo a bicicleta para a minha vida. E foi um caminho sem volta. Hoje, mais de um ano depois, se eu for contar minha história, a bicicleta também será um marco. De como uma vez troquei o metrô pelo ônibus para ver a cidade, e como aderi à bicicleta pra passar a fazer parte dela. Ficam aqui algumas coisas que a bike me trouxe:

MAIS SAÚDE E MELHOR CONDICIONAMENTO FÍSICO
Meu caminho para o trabalho tinha, mais ou menos, 7km. Ou seja: eu passei a pedalar, no mínimo, 14km por dia. No começo foi um pouco sofrido mas, com o tempo, o trajeto foi ficando mais fácil. E esse ganho de autoestima me fez sentir capaz e querer começar novas atividades físicas. Depois da bike veio a ioga, o crossfit e o skate, e tudo isso me trouxe muito mais qualidade de vida e disposição.

Continue lendo…

 

 

 

.

COMPARTILHE

Comente