Brasil Cycle Fair 2015 encerrou com um público de 11 mil pessoas

Brasil Cycle Fair 2015 encerrou com um público de 11 mil pessoas

Roberto Furtado/Brasil Cycle Fair

 

A Brasil Cycle Fair 2015 chegou ao fim. Com a presença de mais de 11 mil pessoas nos quatro dias de evento, a maior feira do mercado de bicicletas do país, que aconteceu em São Paulo-SP, foi palco de lançamentos, oportunidades, novos negócios, debates sobre mobilidade urbana, palestras, visitas e vendas para o público final. Deste total, 3.700 profissionais estiveram presentes apenas no primeiro dia.

Na contramão do cenário econômico e político atual, os negócios realizados na Brasil Cycle Fair 2015 apresentaram, na média dos expositores, um crescimento de 14% em relação ao ano passado. Os números consolidam a Feira como a grande vitrine deste mercado, que tem apresentado crescimento consistente nos últimos anos.

“Tivemos um resultado bastante positivo. A feira estava mais compacta, mas proporcionalmente a visitação foi muito boa. Alguns dos expositores com quem conversei tiveram ótimos resultados em negócios, e a feira, levando em consideração o momento econômico, foi um sucesso”, analisa Marcelo Maciel, presidente da Aliança Bike, organizadora da Brasil Cycle Fair.

Pela primeira vez, a organização do evento foi além de abrir suas portas para os apaixonados por bicicleta e possibilitou a eles a oportunidade de adquirir os produtos durante a visita. O resultado foi uma movimentação maior do que o esperado e muitos ciclistas – amadores, profissionais, novatos e experientes – a procura de novidades do mercado.

 

Conhecimento
Além dos negócios, a quarta edição da Brasil Cycle Fair investiu significativamente em um diversificado cronograma de palestras. O Espaço Conteúdo serviu de palco para importantes discussões sobre o universo da bike e sobre o uso da bicicleta nas mais diversas cidades brasileiras.

O espaço colaborativo, acolhedor e despojado, contou com apoio do Itaú e motivou o público a trocar experiências e conhecimentos sobre a mobilidade no Brasil, gestão de negócios, cicloturismo e ainda temas como tributação, finanças, vendas e marketing digital. Também foram discutidos assuntos técnicos e específicos sobre os produtos e tecnologias apresentados pelos palestrantes ao longo dos quatro dias de evento.

Mais de 900 pessoas participaram das diversas palestras oferecidas pela Brasil Cycle Fair, em ambientes diferentes. A Feira contou com a presença do SEBRAE-SP, que além das palestras, também fez orientações empresariais para os lojistas que vieram para a Feira em busca de informações sobre gestão operacional e financeira e novos negócios. A entidade também foi bastante procurado por visitantes interessados em participar deste promissor mercado.

 

Mobilidade para todos
A UCB – União dos ciclistas do Brasil – que coordenou o conteúdo de Mobilidade da 4ª edição da Brasil Cycle Fair, teve seu ponto alto no primeiro dia do evento, no Fórum “Cidades Pequenas com alto uso da Bicicleta” que reuniu 9 prefeitos e vice-prefeitos das cidades de Tamandaré-PE, Cáceres-MT, Pedro Leopoldo-MG, Ilha Solteira-SP, Pomerode-SC, Arauacá-AC, São Fidélis-RS e Gurupi-TO. No fórum, os representantes de nove cidades de pequeno porte (até 100 mil habitantes) contaram as experiências que levaram suas cidades a terem vida ciclística atuante.

 

Texto: seppia.com.br

 

.

 

COMPARTILHE

Comente